O que eu mais gosto de fazer no Porto

O que eu mais gosto de fazer no Porto

Hoje vamos a ver o que eu mais gosto de fazer no Porto. Apesar de ter crescido numa cidade perto, e visitar o Porto constantemete, há lugares que acho magníficos.

fazer no Porto

As minhas coisas preferidas a fazer no Porto:

  • Tome um café no Majestic

O Majestic Café, foi fundado há mais de 90 anos e está situado no coração do centro do Porto. Sem dúvida, é uma obrigação na lista de coisas para fazer para todos os visitantes.

É considerado o café mais emblemático da cidade. Entre os seus visitantes ilustres podemos encontrar o Jacques Chirac e Gago Coutinho (criador do “horizonte artificial” aeronáutico). Diz-se que JK Rowling passou muitas horas no Majestic Café a escreveer o seu primeiro livro de Harry Potter.

  • Assista a um concerto na Casa da Música

A Casa da Música foi concebida para marcar 2001, ano em que o Porto foi Capital Europeia da Cultura. Desde então, tornou-se numa referência arquitetónica na cidade. O projeto foi concebido por Rem Koolhaas e caracteriza-se por suas linhas modernas e pelos variados programas culturais que oferece durante todo o ano.

  • Faça uma visita guiada numa cave do Porto

As adegas de vinho do Porto situadas em Vila Nova de Gaia continuam a ser um ponto importante para quem goste de fazer degustações de Vinho do Porto. Aprenda a distinguir um Porto Tawny de um Porto Ruby e se tiver sorte experimente um Porto Vintage! Alguns passeios e degustações são gratuitos, enquanto outros irão cobrar uma pequena taxa de entrada.

  • Faça uma viagem de barco ao longo do Rio Douro

Uma das melhores coisas para fazer no Porto, para apreciar as vistas espetaculares da cidade é do rio! Há uma variedade de cruzeiros disponíveis a partir de  Vila Nova de Gaia e do Porto. Percorra o rio Douro para o leste das as vinhas do vinho do Porto. Até mais de 100 quilômetros para o interior.

  • Aproveite o pôr do sol de uma esplanada lado da praia

O excelente clima do Porto é propício para banhos de sol e passeios ao longo das várias praias com bandeira azul na área. Há uma variedade de esplanadas nas áreas de Foz, Matosinhos e Vila Nova de Gaia que são perfeitas para desfrutar do pôr-do-sol, admirar o Oceano Atlântico e relaxar com uma bebida fresca no final da tarde.

  • Experimente uma francesinha

A “Francesinha” é um dos pratos mais populares do Porto. Assim sendo, é conhecida como a sanduíche portuguesa mais popular, se se pode chamar isso! Louvado por gourmets em todo o mundo o prato atrai particularmente aqueles com um apetite por carnes picantes e é mais geralmente acompanhado por uma cerveja gelada.

  • Visite o Museu de Serralves

Serralves é cultura, natureza e arte. Dentro de seus extensos jardins e áreas verdes encontra-se o Museu de Arte Moderna, um projeto do arquiteto Siza Vieira com exposições de Paula Rego, Andy Warhol, entre outros. Este espaço é uma mistura de arquitetura brilhante, tranquilidade e vários espaços verdes.

  • Tome uma bebida tardia na “Galeria de Paris”

A rua das Galerias de Paris é o centro da vida noturna da cidade. Aqui encontrará dezenas de bares ao ar livre. As Galerias, como é conhecido, situam-se no centro do centro do Porto e oferecem um programa noturno alternativo, uma vez que todos os bares estão ao ar livre.

  • Compre um livro na Livraria Lello

Citado pelo The Guardian como “uma das mais belas livrarias do mundo”, a livraria Lello é um lugar que deve ver e rever no Porto. Inaugurado em 1906, ainda mantém seus tetos esculpidos originais, vitrais e rosa pintado curvo escadaria central! Lello oferece uma vasta gama de livros, enciclopédias e guias de viagem. Procure o bar de café no 1º andar.

  • Assista a um jogo de futebol no Estádio Dragão

O estádio de futebol “Dragão” foi reconstruído e inaugurado em 2003. O Manuel Salgado (o arquiteto) projetou o estádio, que custou mais de 90 milhões de euros para construir e pode acomodar 52 000 pessoas, sendo utilizado Dragão (dragão) como é o símbolo do clube.

  • Visite o Museu Soares dos Reis

O Museu Nacional Soares dos Reis, antigo Museu Portuense, foi fundado em 1833 pelo rei Pedro IV, estabelecendo o primeiro Museu de Arte Pública de Portugal. O museu está situado no Palácio de Carrancas, datado do final do século XVIII.

Assim sendo, as coleções de pinturas e esculturas portuguesas dos séculos XIX e XX e objetos nacionais e internacionais de artes decorativas, principalmente do século XVII ao século XIX, estão exibidas no segundo e terceiro andar. Onde alguns dos quartos estão ricamente decorados no neoclássico estilo.

Contudo, desde meados do século XIX até 1910, este edifício foi a residência temporária da família real portuguesa ao visitar o Norte.